5 Passos Para Solucionar o Seu Crédito Malparado

Se tem problemas com credito malparado as ideias seguintes poderão ser muito proveitosas para si. Talvez já tenha falhado no pagamento das prestações e sabe o quanto isso  eleva os nossos níveis de stress. Se estiver numa situação em que não faz a mínima ideia de como irá  saldar essas dividas, então ainda pior. Por vezes somos nós os culpados da situação  complexa em que nos encontramos, mas também existem situações  intempestivas e que podem pôr qualquer um de nós em  alvoroço. Basta uma situação de desemprego  inesperado ou de uma  urgência médica para parecer que o mundo vai ruir sobre nós. Este é um problema muito comum nos dias de hoje e que é preciso ajudar a combater para que se tenha uma sociedade mais “saudável”.

  1. Fuja dos cartões de crédito. Este  acto é o mais importante, e parecendo óbvio, se fosse cumprido certamente muitas pessoas viveriam melhor hoje. Mesmo que não pague juros por o usar, habitua-se a ele, e sabe que depois de se habituar será muito mais difícil de  abdicar. Daí até começar a fazer compras a crédito é um pequeno passo.
  2. Quanto paga por gestão da conta bancária? Muitas das contas á ordem no mercado são gratuitas, mas também em muitas outras pagam-se taxas mensais.  Averigúe se não está a pagar por serviços que não usufrui e  troque para uma conta gratuita (normalmente as contas ordenado são).
  3. Faça um novo planeamento de liquidação de crédito. Faça um levantamento  verídico e honesto de quanto e quando poderá pagar os seus créditos. Fale com os seus credores e  descreva a sua situação, muitos deles colaborarão consigo e o ajudarão, a reduzindo temporariamente as suas prestações. É importante que não deixe de pagar  inteiramente, se  permanecer a pagar mesmo que seja pouco e estabelecendo diálogo com o credor, a sua imagem continuará a ser de uma pessoa confiável, e terá muito mais facilidade em resolver a sua situação.
  4. Revise o seu extracto bancário á procura de possíveis erros. Na era da digitalização também ocorrem erros,  apure cuidadosamente o seu extracto mensal bancário e confirme se todas as operações de débito foram realmente realizadas ou autorizadas por si. Poderá ter que fazer um registo manual para poder confrontar no final do mês, mas este é um processo que lhe levará mais tempo e dificilmente o  continuará.
  5. Dê tempo ao tempo. Este processo não acontece de um dia para o outro. Tem que esperar que as medidas anteriores comecem a dar um novo rumo á sua vida.

Article Source

Sobre o autor: Boa sorte. Leia mais sobre credito malparado, sobreendividamento e credito pessoal no meu blog.


Artigos Relacionados com a categoria "Informação"

Fechar
E-mail It