Investir em Angola

Investir em Angola é cada vez mais uma actividade associada a riqueza e lucro garantido, desde os sistemas petrolíferos ao investimento em infra-estruturas, Angola é um negócio de vários milhões para os investidores.

A guerra terminou em 2002, depois de 32 anos de luta e combate constante. Actualmente, Angola é apenas um país conhecido pela sociedade como uma fonte petrolífera e uma nação onde existe grande discrepância entre a classe social alta e baixa. A pobreza chega a ser arrepiante quando presenciada, os bens materiais e económicos que existem em Angola não são divididos proporcionalmente.

Os grandes recursos de atractividade de Angola por parte das empresas são o mercado petrolífero e o investimento em equipamentos e infra-estruturas, no fundo, uma oportunidade de negócio.

As empresas identificam Angola como o país certo para explorar a aceitação e implementação de determinado conceito/posicionamento no mercado Africano.

Por ano são gerados mais de 25 mil milhões de Euros apenas com a exportação do petróleo em Angola.
O Governo de Angola está receptivo a investidores empreendedores que queiram investir num país que está claramente a necessitar de uma reconstrução financeira e organizacional, o turismo e a construção são das oportunidades de negócio mais detectadas pelas empresas ou pelos investidores independentes.

Exemplos de empresas portuguesas que tiveram sucesso ao investir no mercado Angolano:

  • Mota-Engil: empresa dedicada à construção que factura mais de 300 milhões de euros anualmente;
  • Grupo Espírito Santo: empresa que se dedica à exploração de minas de ouro e diamantes com facturação de 400 milhões de euros;
  • Galp: empresa de exploração e produção de petróleo com rendimentos a rondar os 40 milhões de euros.

Article Source

Sobre o autor: escreva aqui algo sobre si - aparece no final do artigo (pode incluir 2 links)


Artigos Relacionados com a categoria "conselhos"

Fechar
E-mail It