Menos acidentes provocados por carros sem seguro automóvel

O número de acidentes automóveis envolvendo carros sem seguro, em que é necessário recorrer ao Fundo de Garantia Automóvel para reparar os danos causados, diminuíram 3,8%. Ainda assim, o Fundo desembolsou 17 milhões com as indemnizações.

De acordo com os dados do Instituto de Seguros de Portugal (ISP), o número de processos abertos pelo Fundo de Garantia Automóvel (FGA) entre Janeiro e Outubro deste ano totalizou 4398, o que representa uma diminuição de 3,8% relativamente ao período homólogo do ano anterior.
Outra métrica animadora é o facto de terem aumentado em 31.9 por cento o número de processos concluídos, traduzindo segundo os responsáveis uma maior eficácia no processamento de tais pedidos.

Para o peão ou automobilista que em algum momento venha a ter que recorrer a este Fundo, registe-se a boa nova de saber que existe um reforço das garantias quanto à rapidez de resolução dos seus processos.

Em termos de resultado final, e para os processos que envolvam apenas danos materiais, estabeleceu-se um tempo médio de 27 dias úteis para decidir assumir ou declinar o sinistro.

No caso dos processos que envolvam danos corporais ou morte, o tempo médio estabelecido é de 42 dias seguidos.

De Janeiro a Outubro de 2010, o Fundo de Garantia Automóvel indemnizou as vítimas de acidentes onde o culpado não tinha seguro ou se evidenciou desconhecido no valor de 17.15 milhões de euros, menos 12.8 por cento que no mesmo período de 2009.

Registe ainda para terminar, que pese o facto do FGA ter pago as referidas indemnizações, os responsáveis pelos acidentes que não tinham seguro automóvel continuam a estar obrigados a reembolsar com juros os valores adiantados às vítimas pelo Fundo.



Article Source

Sobre o autor: Agente de seguros das principais seguradoras portuguesas. Especialista em seguro automóvel.


Artigos Relacionados com a categoria "Seguros"

Fechar
E-mail It