Taxas importantes no recurso ao crédito

Nos últimos anos, com a maior facilidade de se recorrer ao crédito por parte das famílias portuguesas, praticamente toda a gente possuir ou já recorreu ao crédito alguma vez. Com vista a dar mais transparência ao mercado de crédito ao consumo, estabeleceu-se a obrigatoriedade da indicação de algumas taxas nas comunicações comerciais, incluindo a publicidade, relativas ao crédito ao consumo, de forma a facilitar a avaliação de cada produto financeiro. De seguida referem-se algumas taxas que deverá conhecer sempre que recorra ao crédito.

TAEG (Taxa Anual Efectiva Global) – Por Taxa anual efectiva global entende-se como sendo o custo total do crédito para o consumidor expresso em percentagem anual do montante do crédito concedido. No cálculo da TAEG incluem-se despesas de cobrança de reembolsos e pagamentos de juros bem como restantes encargos obrigatórios a suportar (impostos, selagem, comissões e seguros de vida).

TAN (Taxa de Juro Anual Nominal) é a taxa à qual são calculados os juros do crédito, reflectindo o preço pelo qual as Entidades Financeiras emprestam dinheiro aos seus Clientes, sem incluir impostos ou outros encargos. Essa taxa, aplicada sobre o valor financiado (capital) e pelo prazo contratado, produz juros que são pagos juntamente com as prestações do crédito. Normalmente, as prestações incluem capital e juros para que o valor do empréstimo contraído se encontre totalmente liquidado no final do prazo.

TAE (Taxa Anual Efectiva), traduz a taxa de juro nominal contratada, a frequência de pagamentos das prestações e os encargos iniciais do empréstimo Esta taxa reflecte todos os custos associados (seguros, comissões,…) aquando da realização de um empréstimo. Assim sendo, quando quiser contrair um empréstimo, deve analisar esta variável de banco para banco. A TAE- taxa anual efectiva, é usada, principalmente, no crédito à habitação.

TAER (Taxa Anual Efectiva Revista) reflecte de uma forma mais global os custos do empréstimo e produtos/serviços associados. Desta forma, é mais fácil saber se uma eventual redução do spread é realmente compensadora, sobretudo ao comparar propostas com outros bancos. A TAER É uma taxa que contempla eventuais encargos associados à subscrição de produtos ou serviços acessórios, para além dos custos já incluídos na TAE.

Spread é a margem financeira aplicada pelos bancos, sobre uma determinada taxa de referência. Na grande maioria dos casos, está associado ao crédito à habitação. O spread é variável consoante a liquidez do cliente, volume de empréstimo e prazo associado. É uma percentagem agregada a um indexante.

Euribor é a taxa de juro média à qual os bancos da zona Euro, vão emprestar dinheiro entre si, definida por 57 bancos de países da UE e de outros países. Estes bancos seleccionados (fora da zona Euro), trabalham muito com o Euro, daí serem escolhidos. A euribor é calculada diariamente e é a taxa de referência utilizada no cálculo da taxa de juro dos empréstimos.

Taxa de Esforço – o rácio entre o serviço da dívida, i.e., o que se paga de prestações dos créditos mensalmente, e o rendimento disponível. É o que mede a capacidade de cumprimento dos particulares. A Taxa de Esforço é importante para evitar o sobreendividamento.

Article Source

Sobre o autor: escreva aqui algo sobre si - aparece no final do artigo (pode incluir 2 links)


Artigos Relacionados com a categoria "Informação"

Fechar
E-mail It